Gestor Financeiro Pessoal

Coaching |

Os 5 estágios das finanças pessoais: o estágio ZERO


por GestorFP

Dando continuidade à série sobre os 5 estágios das finanças pessoais, nesse post abordaremos o estágio ZERO: aquele momento em que tomamos consciência do que se trata o assunto, mas ainda temos pouca habilidade para lidar com ele.

Como foi dito no post anterior, muitas das vezes antes das pessoas chegarem ao estágio ZERO não é raro que já se encontrem (muito) endividadas. Compraram um carro pensando que teriam condições de pagá-lo; logo em seguida entraram em um financiamento imobiliário, pois já está mais que na hora de ter o lar próprio; porém, muitas dessas pessoas não mudam seu padrão de vida para uma nova realidade: continuam gastando o mesmo que antes, sem medir muito as consequências. É uma situação desesperadora, de fato.

Apesar de ser um cenário muito nebuloso (na verdade parece que, quando se trata de finanças pessoais, você se pega numa imensa escuridão), existe saída, existe um caminho. O um dos menos custosos (e, muitas vezes, gratuito) é procurar informação na internet, como você está fazendo. Existem muitos sites de finanças pessoais, alguns considerados de referência, que podem te dar boas ideias para lidar com o básico. Mas, além disso, é interessante que você encontre bons livros sobre o assunto para se instruir. É, é isso mesmo: é necessário dedicar algum tempo aos estudos. Feliz ou infelizmente, a nossa cultura brasileira não ensina como lidar com dinheiro. Mais ainda: A CULTURA LATINA NÃO É POUPADORA – É CREDITÍCIA. Somos estimulados a consumir, consumir e consumir mais um pouco. E ainda temos o reforço do IMEDIATISMO: consumir pra ONTEM!

O que você tem que fazer? Se instruir para começar a sair da manada. Começar a fazer diferente e melhor do que a maioria faz. Vai sofrer muita resistência no início; vai ter muita gente que vai torcer o nariz para suas novas práticas financeiras; tem gente que vai até se afastar (talvez “amigos”) porque você não faz mais as mesmas coisas que costumava fazer como ir à balada todo final de semana, churrasco todo final de semana ou qualquer tipo de interação social que você tenha em sua vida com frequência e que consome uma expressiva quantidade de dinheiro. A escolha é e sempre foi sua: para sair de um estágio para outro e mudar a sua vida, você tem que mudar. Você não pode se tornar aquilo que deseja a menos que deixe de ser o que é hoje – é impossível! Então, acostume com a mudança, pois, se ainda não percebeu, ela é a única que é certa na vida.

Certo, você tem que se instruir. Mas por onde começar? O próprio site da Gestor FP tem muitos artigos que podem ser seus primeiros passos. Se quiserem conferir, também tem meu blog, Riquezas da Vida em que trato de vários assuntos relacionados às finanças pessoais e comportamento. O Rodrigo Leone escreveu um livro chamado Curso de Planejamento Financeiro Pessoal que pode ser uma bibliografia para começar a “arrumar a casa”.

Separei quatro livros da minha biblioteca pessoal que podem COMEÇAR a te mostrar o caminho das pedras. Existem muitos outros, é claro. Mas esses já são o suficiente (a caneca de café foi para dar um charme a mais na foto!).

Com cerca de R$ 100,00 (talvez menos) você já começa a ter informação para organizar a sua vida financeira. Se não tiver esse dinheiro, procure ler sobre esses livros, sobre as ideias neles expostas (na internet mesmo), mas se tiver condição adquira ao menos um deles (fiz uma rápida pesquisa e o mais “oneroso” custa cerca de R$ 30,00 – se você parar de gastar com bobeira e comprar um livro desses vai se ajudar bastante, acredite).

É óbvio que você não vai se tornar um mestre de suas finanças da noite para o dia – não mesmo! Muitas das ideias e práticas apresentadas nos livros e pela internet não estão implantadas em seu dia a dia e precisam de algum tempo para se tornarem inconscientes (o estágio dois).

Porém, saiba que:

– Você provavelmente aprenderá a eliminar as coisas que antes achava ser essenciais, mas que na verdade não são;

– Vai aprender a pagar suas dívidas, real por real, e, aos poucos, ganhar mais e mais confiança para lidar com e resolver esse problema;

– Desenvolverá força e resistência diante das compras por impulso e se dominar emocionalmente para evitar o consumo compulsivo;

– Vai começar a guardar dinheiro. Provavelmente pouquinho no início, mas ao longo do tempo mais e mais. E sabe o que é mais interessante? A medida que essa poupança cresce você tende a ficar com dó de gastar aquele dinheiro. Emergências podem aparecer, é claro. Mas até para esses momentos temos que saber identificar se é ou não uma emergência e, se de fato for, “dói” gastar aquele dinheiro poupado (esse é assunto para um outro post);

– Vai descobrir que boas coisas na vida não custam nada, se você quiser;

– E, talvez o mais importante: começar a pensar sobre suas metas. Por que você quer ganhar dinheiro? O que você faria com ele?

Aqueles livros que indiquei tratam de diferentes abordagens técnicas nas finanças pessoais e também sobre uma nova mentalidade financeira. Se não puder comprar tudo de uma vez, compre um. E depois, compre mais outro. E vá montando sua biblioteca pessoal aos pouquinhos. Continue estudando-os – isso é MUITO importante!

Grande parte desse estágio ZERO está relacionado a aprender com os erros do passado. Não se culpe, não se condene se perceber que fez e ainda faz besteira financeira – naquele momento em que fez a dívida ou tomou determinada decisão, fez o que considerou que seria bom e proveitoso para você. Para toda situação tem solução: pode ser que seja simples ou não, mas tem como resolver – nem que seja aos poucos.

Esse estágio é muito parecido quando você está aprendendo a andar de bicicleta: algumas vezes você vai falhar e vai cair – é normal. Porém, de pouco em pouco, você vai aprendendo a se equilibrar, aprendendo a fazer as curvas, a conhecer melhor o trânsito e daí partir para manobras mais ousadas, se assim desejar.

Nesses primeiros estágios essas técnicas vão precisar de foco e energia para se tornarem hábitos. Converse com pessoas que você acredita que lidem bem com dinheiro (você avalia isso pelos resultados delas), relacione-se com outras pessoas online, participe de grupos de discussão, comente nos posts da internet em blogs e sites que acompanha ou que ache interessante – enfim: participe, envolva-se mais e mais.

No próximo post continuaremos com o estágio UM das finanças pessoais.

Até lá!

Phillip Souza

Sócio-diretor executivo da Criterion e autor do blog “Riquezas da Vida” que trata de diversos assuntos relacionados a comportamento financeiro, psicologia econômica, finanças pessoais e investimentos. Consultor associado da GestorFP em Belo Horizonte.

Congresso de Coaching Financeiro: participe!

O CONACOACHFI é o 1º Congresso Nacional de Coaching Financeiro realizado no Brasil. Serão mais de 30 palestras com as maiores referências do Coach Financeiro do país, compartilhando métodos, técnicas, […]