Gestor Financeiro Pessoal

Coaching |

Seu segundo obstáculo EMOCIONAL: o Guardião da Escassez


por GestorFP

Esse texto foi originalmente publicado no blog Riquezas da Vida. A GestorFP recomenda que você conheça esse blog e sua fanpage no FaceBook.

No primeiro post, nós começamos a trabalhar um obstáculo emocional que nos impede de seguir adiante, de nos desenvolvermos em todas as áreas de nossas vidas, inclusive a financeira: o medo. Foi proposta uma atividade para que você pudesse tomar consciência de seus medos e registrá-los: quando colocamos as coisas no papel, conseguimos organizar melhor o pensamento, as coisas ficam bem mais claras. Clique aqui para ler o primeiro post.

Nesse post, vamos tratar do “Guardião da Escassez”.

O segundo obstáculo no processo de lidar com as emoções é um fator que a maioria das pessoas não tem a mínima consciência de que ele existe; um fator que atua nos processos de conhecimento e desenvolvimento pessoal de forma profunda e por isso não conseguem fazer absolutamente nada a respeito.

Existe uma parte de nós que faz qualquer tipo de coisa para evitar a mudança, para evitar a evolução, que, na visão dessa parte de sua personalidade, não entende que essa mudança é evolução. Na visão do coaching e da neurolinguística, dentre outros campos de estudo, o ser humano é composto por diferentes partes em sua personalidade e essas partes podem entrar em conflito. É muito comum, por exemplo, você escutar uma pessoa dizendo assim: “uma parte de mim quer ser saudável, outra parte de mim quer continuar fumando” ou “uma parte de mim quer ter um corpo bonito, outra parte quer comer pizza frequentemente”. Esses conflitos de parte são observados com bastante frequência e todo ser humano é mais ou menos dividido em algumas áreas. Aquelas pessoas que conseguem integrar isso melhor conseguem ficar mais focadas e acabam realizando mais porque elas vivem menos desses conflitos, já que eles tiram muita energia.

Uma dessas partes que todo ser humano tem é chamada de “Guardião da Escassez”. É uma parte que é extremamente conservadora, extremamente apegada à zona de conforto, que te mantém nessa condição, que faz de tudo para evitar a mudança.

A atuação do Guardião em nossas vidas é muito simples e rapidamente conseguimos perceber em que parte ele atua. Uma das coisas que o Guardião faz é te distrair, tirar sua atenção daquilo que está sendo falado. Às vezes você está assistindo a uma palestra e quando chega aquela parte que você mais precisa ouvir, você pega o celular para conferir suas mensagens, entra na internet, vai ao banheiro, vai pegar um copo d’água – saiba: é o Guardião que está fazendo isso. Ele faz você perder a atenção naquele ponto central. No meu caso, o Guardião atuava de forma bastante incisiva nesse aspecto: distrações com Facebook (a cada 5 minutos estava conferindo mensagens e notificações), Whatsapp, e outros – nisso eu gastava improdutivamente quase 2 horas de meu dia, o que atrasou muito dos meus processos de trabalho.

Outra coisa que o Guardião faz em sua atuação é causar uma emoção forte. Às vezes, numa conversa, numa aula, num vídeo a mensagem é direta para você e você acha graça, entende a mensagem como uma piada, uma metáfora engraçada e você acaba perdendo a lição que está naquela história porque está achando que é uma piada, que é graça.

Compreenda que o Guardião não é nada espiritual, nada de forças ocultas, nada disso. É uma parte de sua personalidade que tem pavor da mudança, que quer te manter onde você está perpetuamente. Ou cria distrações ou cria emoções fortes de riso, de graça, de raiva.

Outra forma de atuação do guardião é o sono. Às vezes você está numa palestra, numa apresentação, assistindo à um vídeo de treinamento e de repente te dá um sono sobrenatural. É a atuação do Guardião.

Porém, o pior de todas as atuações do Guardião é fazer você ter um pensamento assim: “isso aí eu já sei!”. Isso acontece muito quando determinado assunto ou conteúdo apresentado é similar ao que você já experimentou e você acha que já sabe o que vai ser dito ou explicado. Porém, o ser humano aprende por repetição: quanto mais vezes você repete a informação, mais vezes recebe o mesmo conteúdo de maneiras diferentes, contado por diferentes pessoas ou pela mesma pessoa, mas em um contexto de vida diferente, maior a chance de você assimilar aquele aprendizado de forma efetiva. Essa forma de atuação do Guardião é uma espécie de desdém, uma atuação feia dessa parte de nossa personalidade que faz com que percamos determinado conhecimento, a mudança positiva que aquela informação ou aprendizado poderia trazer em nossas vidas.

A segunda atividade, portanto, trata de analisar, enxergar, trazer à consciência formas como o Guardião da Escassez tem atuado na sua vida, impedindo que você adquira novos conhecimentos, impedindo de seguir em frente com racionalizações do tipo “isso aí eu já sei” ou com muito sono, com raiva (ou outras emoções fortes), comdistraçõesQuais são as formas de atuação mais frequentes do Guardião da Escassez na sua vida?

O próximo obstáculo são as crenças de luta, combustível para muitos de seus medos, para certas formas de atuação do Guardião, dentre outras coisas. Mas vamos por partes!Até o próximo post!

Congresso de Coaching Financeiro: participe!

O CONACOACHFI é o 1º Congresso Nacional de Coaching Financeiro realizado no Brasil. Serão mais de 30 palestras com as maiores referências do Coach Financeiro do país, compartilhando métodos, técnicas, […]