Gestor Financeiro Pessoal

Educação financeira |

Gastos do início do ano: como fazer para honrar tudo?


por GestorFP

Início do ano é sempre igual: gastamos além da conta (salário + décimo terceiro) em novembro e dezembro, comprometendo nosso orçamento dos meses seguintes, e ficamos sem “grana” para arcar com os compromissos extras como IPTU, matrícula, material escolar… O que fazer, então?

Primeiro, é preciso retomar o trecho “início do ano é sempre igual” para dizer que não saber que iria precisar de “grana” extra nesse período não “cola” mais, não é uma desculpa/explicação aceitável. Todo ano é a mesma coisa. Foi assim no ano passado e será assim no ano que vem. Portanto, cabe a você começar a planejar seu consumo e suas economias, controlar suas despesas e tomar as rédeas de seu orçamento doméstico.

Isso posto, vamos ao que precisa ser feito, em ordem de prioridade:

1 – Corte ou diminua ao máximo as despesas supérfluas para aumentar sua disponibilidade financeira (para as despesas extras de início de ano). Cinema, restaurante, viagem, roupas novas, entre outros, podem esperar;

2 – Use seus recursos para pagar as despesas extras essenciais, como matrícula e material escolar;

3 – Aproveite os descontos para pagamento à vista, como no caso do IPTU. Um desconto de 15% não pode ser menosprezado;

4 – Demais despesas extras de início do ano.

Se, depois de tudo pago, ainda sobrar um dinheirinho e você não estiver com dívidas caras (rotativo do cartão de crédito, cheque especial ou empréstimo pessoal), sugiro investir, mas aceito que você gaste com aquilo que lhe traz qualidade de vida e lhe deixa feliz. Até porque, com o dever de casa feito, você merece esse presente!

Obs.: a imagem que ilustra esse post foi retirada do site da Gazeta do Povo, em reportagem sobre tema adjacente, que aproveitamos para indicar: http://www.gazetadopovo.com.br/educacao/gastos-escolares-vao-alem-da-mensalidade-efce89rvp2ioqldx9x6100ymm