Gestor Financeiro Pessoal

Educação financeira |

Quer viajar? Dicas, sites e planilha para você se planejar!


por GestorFP

Você é louco por viajar? Como eu, está sempre sonhando com seu próximo destino? Então este artigo é para você!

Não vamos entrar no mérito do destino – já sabemos que você tem uma lista de lugares que deseja conhecer. Com este artigo vamos te ajudar a organizar sua viagem – para que ela caiba no seu bolso! E não te cause surpresas desagradáveis.

Uma viagem é um projeto de vida! Muitas têm um grande peso no orçamento de uma família. Assim como controlamos o orçamento do mês, nada mais lógico do que controlar os custos da nossa viagem. Mãos à obra!

Quando vai viajar?

Se você sabe responder esta pergunta, pode fazer uso de nossa primeira e importante dica: planeje-se com antecedência! Isso vai baixar muito o seu custo, com a compra antecipada de passagens e maior oferta de locais para hospedagem.

Outra dica para baratear sua viagem, que também tem a ver com a decisão de quando viajar, é: se puder, viaje fora de temporada. Isso é possível para aqueles que não têm filhos em idade escolar.

Quanto pod gastar?

Uma vez decidido o valor a ser gasto, você terá um árduo trabalho pela frente: pesquisando alternativas de passagens, hospedagem, aluguel de carro e passeios. Do dinheiro programado, após computar estes itens, deve ainda sobrar o suficiente para as compras, extras e comida.

INTERNET é hoje uma grande ferramenta para quem busca economia, pois te possibilita fazer comparações de preços e coletar informações sobre os serviços prestados com viajantes que já utilizaram as agências, hotéis, restaurantes e companhias aéreas.

Você encontra a seguir uma lista dos principais sites que te ajudarão nesta tarefa:

Comparação de preço de passagem aérea:

– Skyscanner – apresenta as passagens mais baratas oferecidas nos outros sites. Indica as melhores datas para a viagem. A compra é feita diretamente na companhia aérea.

– Decolar.com – faz a pesquisa nas companhias aéreas. É o site mais tradicional de pesquisa. Compara também preço de hospedagem.

Ofertas de hospedagem:

– Hostelworld.com – pousadas, albergues e bed & breakfast – para quem quer economizar o máximo na hospedagem.

– Booking.com

– Tripadvisor.com – este site traz também os comentários dos usuários – muito útil na hora da escolha. Possui ainda recomendações de restaurantes.

Aluguel de carro:

– Carrentals.com – compara as tarifas de aluguel de carro oferecidas pelas locadoras.

Outras dicas de economia

Com tanta informação disponível, e a facilidade na transferência de dinheiro, é possível fazer a contratação direta de agências locais para a realização de passeios e transfers. Isso pode baratear sua viagem – desde que você pesquise bastante o histórico da empresa para ter certeza de que não cairá numa fria. Algumas pessoas estão, inclusive, contratando agências no exterior para a organização da viagem inteira (um pacote completo, para o caso de viagens internacionais) – vale a pesquisa, pois em alguns casos sai realmente mais em conta.

Você pode também alugar um imóvel local, ao invés de ficar num hotel. Isso é perfeitamente possível, principalmente se o seu destino for uma cidade grande – existem diversos sites especializados (até mesmo o tripadvisor oferece este serviço). Um aplicativo bacana que pode te ajudar nesta busca é o Airbnb – vai te dar muitas opções, numa enorme gama de cidades pelo mundo e você ainda pode alugar somente um quarto ao invés do imóvel como um todo.

Desta maneira, você pode economizar (logicamente que depende do imóvel e do hotel!) e tem ainda a possibilidade de viver numa cidade como um morador – o que tem lá o seu charme! Ainda vai economizar com restaurantes, já que poderá fazer algumas refeições em casa.

Uma vez alugamos um pequeno apartamento em Paris, no bairro de Saint Germain. Descíamos na padaria pela manhã para comprar a baguete, íamos ao supermercado… e foi muito bacana viver a cidade (quase) como um parisiense!

Vai para o exterior?

Falando agora de VIAGENS INTERNACIONAIS, vamos comentar sobre aqueles itens que podem levar seus custos às alturas!

– Dólar – Se sua viagem vai ser paga em dólares, vale sempre a tática de fazer compras desta moeda aos poucos, com uma boa antecedência. Desta maneira você garante uma cotação média, de vários meses anteriores ao embarque. Porque nunca sabemos qual é realmente o melhor momento para comprar. Por exemplo, este mês o dólar chegou à maior cotação, desde o lançamento do Plano Real. Se você fosse fazer uma viagem internacional no final do ano, em 3 meses, e não tivesse comprado nada de moeda, talvez seus planos ficassem até inviabilizados!

– Cartão de crédito – o grande perigo de se pagar as despesas de viagem com cartão é que elas serão convertidas pelo câmbio da data de vencimento – ou seja, do dia em que você for pagar. Se durante sua estadia o dólar subir, seu orçamento pode ficar estourado, e você terá apertos no estômago de pensar o quanto custaram todas as compras que você fez e coisas que você comeu!

– IOF – como parte da política arrecadatória do Governo, as alíquotas deste imposto foram reforçadas (já há algum tempo), e estão atualmente em:

6,38% – para compras em dólar no cartão de crédito e no cartão pré-pago;
0,38% – para compra de moeda em espécie. Esta é a melhor alternativa, mas tem o risco de se carregar dinheiro vivo.

Outros destinos mais baratos: se você quer fugir da alta do dólar, e mesmo assim fazer uma viagem ao exterior, pode optar por um país de moeda mais barata – como alguns países da América Latina. Neste caso, algumas casas de câmbio podem te vender diretamente a moeda local, desde que solicitado com antecedência. E como o Brasil é um país caro, você poderá até descobrir alternativas mais baratas que uma viagem por aqui!

Vai usar as milhas do cartão de crédito?

Se você é usuário de um cartão de crédito, já deve saber que estes convertem seus gastos em pontos dos programas de fidelidade (principais: Multiplus, da TAM; Smiles, da Gol). Mais pontos podem ser conseguidos quando se faz gastos com as empresas parceiras. Estes pontos darão direito a passagens aéreas e aluguel de veículos (entre outros). Mas não se iluda: seus gastos no cartão são transformados em pontos pelos dólares gastos e com esta cotação do dólar haja gastos para conseguir voar um trecho! Uma dica importante é: os pontos no programa de milhagem expiram (normalmente em dois anos), então melhor transferir quando tiver acumulado pontos suficientes e estiver prestes a usar!

Novamente: se você pode viajar fora de temporada e se planejar com antecedência, poderá encontrar ótimas possibilidades de troca!

E Como organizar tudo isso?

Novamente, encare sua viagem como um projeto. Portanto, nada mais lógico do que fazer um planejamento minucioso, e um orçamento detalhado. Disponibilizamos aqui uma planilha sensacional, que poderá auxiliá-lo nesta tarefa!

Com esta ferramenta você vai poder:

– Fazer um checklist detalhado – para não esquecer nada! Abaixo, uma amostra desta listagem:

– Vai poder inserir o quanto deseja gastar e definir as categorias de gastos.

– Vai poder detalhar o quanto deseja gastar em cada uma destas categorias, e depois registrar o real. Com base nos seus dados, a planilha vai construir gráficos que te permitirão avaliar sua performance no controle financeiro:

Faça um bom planejamento e viaje tranquilo, sabendo que gastará o que pode, sem complicar sua vida financeira e permitindo que viaje sempre mais!

Escrito por Florence Corrêa em parceria com Janser Rojo

PS. Agradecimento especial à Naomi Kawasaki que é uma expert em viagens e cedeu sua planilha para download.