Gestor Financeiro Pessoal

Educação financeira |

Saiba mais sobre os controles financeiros básicos.


por GestorFP

No último post, tratamos da relação entre controle financeiro e gestão do capital de giro. Nesse post e no próximo, vamos falar dos controles financeiros, começando pelos cinco que julgamos mais básicos: controle diário de caixa, controle bancário, controle de contas a receber, controle de contas a pagar e controle mensal das despesas. Esses controles PRECISAM ser feitos e PODEM ser implantados, sem dificuldades, desde já. No post seguinte, abordaremos os controles de vendas e de estoque.

Vamos lá!

Controle diário de caixa

Controle feito a partir do registro de todas as entradas e saídas de dinheiro, para apurar e controlar o saldo existente no caixa e elaborar o deonstrativo de fluxo de caixa.

A principal finalidade do controle de caixa é verificar se não existem erros de registros ou desvios de recursos. O caixa é conferido diariamente e as diferenças porventura existentes têm de ser apuradas no mesmo dia.

Além disso, o controle de caixa fornece informações para:

– Controlar os valores depositados em bancos;

– Controlar e analisar as despesas pagas;

Controle bancário

É o registro diário de toda a movimentação bancária e do controle de saldos existentes, ou seja, os depósitos na conta da empresa, bem como todos os pagamentos feitos por meios bancários e demais valores debitados em conta (tarifas bancárias, juros sobre saldo devedor e despesas correntes).

O controle bancário tem duas finalidades: a primeira consiste em confrontar os registros da empresa e os lançamentos gerados pelo banco, e analisar as diferenças nos registros, se isso ocorrer; a segunda é gerar informações sobre os saldos bancários existentes, inclusive se são suficientes para pagar os compromissos do dia.

Está gostando do texto? Clique aqui e faça seu cadastro na nossa lista VIP para receber GRATUITAMENTE muito conteúdo sobre finanças pessoais e empresariais!

Controle de contas a receber

Tem como finalidade controlar os valores a receber, provenientes das vendas a prazo, e deve ser organizado para:

– Fornecer informações sobre o total dos valores a receber de clientes;

– Estimar os valores a receber que entrarão no caixa da empresa, por períodos de vencimento, por exemplo, 7, 14, 21, 28, 30, 45, 60 dias etc.;

– Conhecer o montante das contas já vencidas e os respectivos períodos de atraso, bem como tomar providências para a cobrança e o recebimento dos valores em atrasos;

– Fornecer informações sobre os clientes que pagam em dia;

– Fornecer informações para elaboração do fluxo de caixa.

Controle de contas a pagar

Chegou a hora de honrar os compromissos financeiros. Organize os totais a pagar, obedecendo a seus períodos de vencimento: dia, semana, quinzena, 28, 30, 45, 60 dias etc. Mantendo as contas em dia, você evita o estresse e ainda adquire uma série de vantagens para enfrentar situações de dificuldade financeira, entre elas poder estabelecer prioridades de pagamento e controlar o montante dos compromissos já vencidos e não pagos.

Controle mensal de despesas

Serve para registrar o valor de cada despesa, acompanhando sua evolução. Algumas delas necessitam de um controle mais rigoroso ou até de providências urgentes. Esse controle vai permitir que você tome as ações devidas. 

Enio Raul

Sócio da Maximus Consultoria, enioraul@maximusconsultoria-pe.com.br

Gostou do texto? Clique aqui e faça seu cadastro na nossa lista VIP para receber GRATUITAMENTE muito conteúdo sobre finanças pessoais e empresariais!