Gestor Financeiro Pessoal

Seguros |

Seguro é investimento?


por GestorFP

Essa foi uma das perguntas que fizeram ao final de uma das últimas palestras que ministrei.

Minha resposta foi que não, seguro não é um investimento.

O seguro faz parte de outra categoria de produtos financeiros, que visa à proteção do patrimônio e à manutenção/preservação do padrão de vida desde o momento da contratação.

Você não contrata um seguro para manter seu padrão de vida ao se aposentar, nem para melhorar de padrão de vida no futuro. O seguro não vai fazer seu patrimônio líquido aumentar. Portanto, ele não é um investimento. O que ele faz, como já dissemos, é impedir que o padrão de vida diminua (por força de um acidente, um roubo, uma doença ou uma morte, por exemplo).

Claro que você pode poupar ou investir para acumular uma reserva financeira suficiente para a manutenção do padrão de vida (seu e de sua família) no presente e a manutenção do padrão de vida de sua família no caso de sua morte. Mas essa estratégia só lhe dará essa segurança quando a reserva atingir o montante necessário.

Com o seguro, o montante é conseguido desde a contratação.

Para ter sucesso na gestão financeira pessoal, é preciso considerar todos os objetivos (recuperação, manutenção e melhoria do padrão de vida) e traçar os planos para alcançá-los, usando as ferramentas e as soluções disponíveis no mercado.

Mesmo não sendo um investimento (até porque não visa ao mesmo objetivo dos produtos de investimento), o seguro, pelo menos durante algum tempo, deve ter lugar cativo no seu planejamento financeiro familiar.

O mercado de seguros

As seguradoras. Uma seguradora de saúde, por exemplo, consiste em uma companhia encarregada da administração de um grande número de interesses da massa que compõe os segurados, que se beneficiam […]